27 de ago de 2015

Como é viver na Itália?

Todo mundo me pergunta: Como é viver na Itália?
Como adoro a Isa e Denya que fazem um blog bacanérrimo aqui na Itália ( são jornalistas e escrevem divinamente bem) vou postar aqui um trecho do texto o qual assino embaixo. Para ver na íntegra - clique aqui.


Muita gente, em alguma momento da vida, tem o sonho de mudar o rumo e a Itália é sem dúvidas uma meta muito atraente para quem está pensando em construir uma nova vida. Um país lindo, repleto de monumentos, história, boa comida e pessoas mais ou menos parecidas com nós brasileiros. Mas como é realmente viver na Itália? Há muito queríamos falar sobre a nossa experiência,mas tinha medo de escrever um post enorme porque tenho muito o que falar. Mas ok, tentarei reunir as ideias principais.
As pessoas: a Itália é um país com várias regiões muito distintas entre si. A unidade da Itália é um fato recente na história, aconteceu no século 19. Antes disso, as regiões eram independentes. Isso faz com que o sul seja bem diferente do centro e do norte. Eu morei em Firenze por 4 anos e estou há 2 anos em Treviso, no Vêneto. Aqui as pessoas são mais fechadas, é complicado fazer amizade, mas são todos muito respeitosos e educados. No trabalho são muito focados, não tem tempo pra brincadeira e fofoca. No sul, como Roma e Nápoles, por exemplo, as pessoas são mais alegres, abertas e brincalhonas.
vida na itália
A segurança: com certeza um dos fatores que a gente mais valoriza. É muito bom não ter mais que temer parar no sinal vermelho ou ficar de olho na hora de entrar no carro no estacionamento. É claro que não pode-se dar bobeira com os pertences, mas se algo acontece é um pequeno furto, nada comparado às barbaridades que a gente vê no Brasil. Nas grandes cidades é melhor ficar de olho, mas caminhar por Veneza à noite por exemplo não oferece nenhum perigo.

Crianças brincam em Campo Santa Margherita em Veneza
Crianças brincam em Campo Santa Margherita em Veneza



20 de ago de 2015

Receita de Crostata

Essa eu comprei, mas é fácil de fazer, adoro esse site italiano, por mais que nao saibam italiano vendo o vídeo dá para entender.
http://ricette.giallozafferano.it/Crostata-alla-confettura-di-albicocche.html

Burro freddo di frigo 150 g
Farina tipo 00 300 g
Uova solo i tuorli 3
Zucchero a velo 130 g
Limoni la scorza di 1
PER FARCIRE Confettura di albicocche 700 g
PER SPENNELLARE 1 Uova medio 1

17 de ago de 2015

Itália é Arte


Como não amar a Itália! Aqui respira-se arte e cultura todos os dias. Tirando dúvidas…  a obra Cabeça de Medusa ou simplesmente Medusa é uma das obras-primas do pintor Caravaggio e está em Firenze -  Na Galleria degli Uffizi   
Dica: comprem o ingresso pela internet e dê preferência para a tarde quando é mais vazio

Para quem ama essa obra, como eu, tireo o texto daqui:
http://virusdaarte.net/caravaggio-cabeca-de-medusa/

Conta a lenda que Medusa, uma das três irmãs Górgonas (as outras duas eram: Esteno e Euríale), petrificava com o olhar todo aquele que olhasse para ela, mas o herói Perseu usou um artifício para enganá-la. Assim que se aproximou do monstro, usou o seu escudo como espelho. Medusa, ao ver seu rosto refletido no escudo, ficou transtornada diante de tamanha aberração, lançando um grito dilacerante. Uma vez hipnotizada, Perseu cortou-lhe a cabeça com a espada de um só golpe, mas ela ainda continuou consciente. A seguir, tomou a cabeça da besta mitológica e a colou num escudo, como arma, pois seu olhar serviria para transformar os inimigos em pedra.
 Cabeça de Medusa ou simplesmente Medusa é uma das obras-primas do pintor Caravaggio, que tomou como modelo o amigo Mario Minniti (embora digam alguns que se trata do próprio rosto do pintor) para pintar a Górgona vertendo sangue abundantemente, logo após ter a cabeça decepada por Perseu, segundo reza o mito grego.
O retrato de Medusa era muito usado nas armaduras e nos escudos dos guerreiros dos séculos 16 e 17, pois na mitologia grega é tida como a deusa da estratégia e da guerra justa e, também, da sabedoria, de modo que esta obra nasceu como um escudo de desfile. O cardeal Francesco Maria del Monte, protetor de Caravaggio, presenteou Fernando I de Medici com a obra, provavelmente para a sua coleção de armas, que foi mostrada pela primeira vez em 1598, causando grande impacto nos que a viram, sendo, inclusive, comentada em versos (ver acima).
 Caravaggio, inteligentemente,  repassa ao observador a ilusão de que a cabeça de Medusa deixa a tela para se projetar no espaço real em que ele, o obsrvador, encontra-se, de modo que o escudo convexo ilusoriamente transforma-se em côncavo. Tem-se a impressão de que a tela é feita em 3D.
 Embora o retrato da Górgona seja de origem clássica, Caravaggio recria uma nova Medusa, extremamente realista, cuja força de expressão continua impressionando quem a observa, pois sua cabeça decepada parece ganhar vida própria, com suas serpentes contorcionistas.
 É provável que, para pintar Medusa com sua expressão aterradora, o pintor lombardo tenha se inspirado na expressão agonizante e aterrorizada daqueles que eram executados: olhos esbugalhados, que parecem saltar das órbitas; boca ovalada, aberta e paralisada, como se soltasse um longo grito de terror; língua e dentes aparentes; testa franzida; maçãs do rosto recuadas e o sangue vivo sendo vertido abundantemente.
 O que mais chama a atenção na obra Cabeça da Medusa é seu realismo: os olhos saltando da órbita, os dentes cortantes à mostra, a boca aberta e imóvel, soltando um grito silencioso e o sangue vivo jorrando de sua cabeça, não deixando qualquer dúvida sobre o mito da mulher de cabeleira de serpentes, que transformava homens em pedra, só pelo olhar, mas que foi derrotada por Perseu, ao mirar o escudo espelhado e ser vítima de sua própria arma letal.  A dramaticidade encontrada nas obras de Caravaggio dá-se pelo uso da técnica do chiaroscuro, em que o pintor trabalha com os contrastes de luzes e sombras, gerando um resultado bastante peculiar.

Michelangelo Merisi da Caravaggio (1571–1610)

Quer saber mais? Clica aqui:

aravaggio, que tinha grande talento e conhecia pessoas importantes dentro da Igreja  conseguiu a oportunidade de pintar alguns quadros sob encomenda. Em contrapartida, ele tinha o gosto por temas populares e usa pessoas da rua como modelos para criar seus quadros. Sabe-se que ele tinha uma personalidade rebelde e muitas vezes se envolvia em brigas, e dizem que ele trazia muitas experiências da sua vida boemia para criar as expressões das personagens dos seus quadros.
O grande artista, com seu imenso talento,  começou a usar uma técnica de “claro/escuro” (chiaroscuro,  em italiano) de maneira particular, para dar efeitos visuais de profundidade em seus quadros, o jogo de luzes presente na obra conta uma narrativa que direciona o olhar do expectador. Essa técnica é a utilização de fundos escuros em que a figura da personagem ali aplicada parece saltar sobre um feixe de luz que incide sobre ela. Para crescer profissionalmente e ganhar visibilidade, ele começa a pintar temas religiosos e tem como clientes a Igreja e famílias ricas da época.


4 de ago de 2015

O que fazer na Umbria

Matéria de um jornal inglês - Telegraph , datado de hoje, 4 de agosto de 2015.

Se estiver pensando em vir para cá, leia o artigo:
Muitas das cidades eu cito no site da Locanda também:
http://locandadidoris.com/pt-br/passeios/
http://www.telegraph.co.uk/travel/destination/italy/97508/Umbria-attractions.html

Coloquei apenas Todi, pois é onde fica a Locanda,veja as outras 9 dicas no link acima.


Foto: Roberto Baglioni

Todi was once a simple agricultural town but today has been gentrified to within an inch of its life. Its lofty position, however, atop a perfect pyramid of a hill, remains as impressive as ever – especially from a far – and if you visit off season you’ll still get a glimpse of what attracted all those wealthy Romans and foreigners in the first place.
The main square is the main attraction – as perfect an early medieval piazza as you could hope to find; so perfect that it’s appeared in plenty of swashbuckling period films. Cafés and gaunt palaces line its flanks, with an austere but appealing Duomo at one end (be sure to see its lovely carved and inlaid wood). Two palaces on the square’s eastern side house the excellent Museo e Pinacoteca di Todi, with paintings and archeological and other displays that trace Todi’s history from its Etruscan origins.
Visit the church of San Fortunato two minutes’ walk away – central Todi is tiny – and climb its tower for the views and admire its airy Gothic interior. Pretty smaller churches (not always open) dot the streets which, as ever in Umbrian hill-towns, are worth wandering for their own sakes. Just outside town, domed Santa Maria della Consolazione, built on a Greek Cross plan, is one of central Italy’s finest Renaissance churches: admire it as you pass, but don’t waste time on the bland interior.

3 de ago de 2015

Tiramisù de Ricota

Traduzi do site italiano, maravilhoso:
http://www.ifood.it/2015/08/tiramisu-alla-ricotta.html

Ingredientes
500 g de ricota 
300 mL de café
125 g de biscoito para pavê
70 g de açúcar
35 g de gotas de chocolate
cacau em pó sem açúcar (para a capa)

Preparo
Faça o café
Trabalhar com um garfo a ricota e açúcar.
Biscoitos embebidos em café, tomando cuidado para não molhar-los muito, e faça uma primeira camada em 4 xícaras.
Cubra com uma camada de ricota adoçada e um punhado de lascas de chocolate.
Continue com outra camada de esponja embebida em café e novamente uma camada de ricota.
Coloque na geladeira para descansar por um tempo "e, antes de servir, polvilhe com bastante cacau.

Note que a receita levou ingredientes italianos a ricota aqui é super macia, tente encontrar uma similar no Brasil.

Fotos e direitos reservados ao site http://www.ifood.it/


Tiramisù alla ricotta passaggi


Tiramisù alla ricotta passaggi2
Tiramisù alla ricotta passaggi3
Tiramisù alla ricotta

tiramisù alla ricotta verticale

30 de jul de 2015

Salada de Lula

A Isabella Giobbi esteve aqui na Locanda e me ensinou essa receita super fácil.
Está no blog dela, que é ótimo, mas resolvi postar aqui para facilitar a vida de vocês:
http://www.myyellowpages.com.br/salada-de-lula/

Salada de Lula

Outro dia, comprei lulas no Mercado Municipal de São Paulo e as preparei salteadas na frigideira.
Como sou meio exagerada, acabei comprando demais. Sendo assim, comecei a ir atrás de receitas saborosas e práticas. Como de costume, eu não sigo o passo a passo e mudo sempre alguns ingredientes. O resultado deu muito certo e hoje já faz parte dos pratos mais requisitados aqui em casa.
Não se assuste ao prepará-lo. Muitas pessoas acham que cozinhar lula é difícil. Esta receita vai mudar sua opinião. Enjoy!
foto: Mafe Araujo Pinheiro
INGREDIENTES
  • 1kg de lulas limpas
  • 300g de farinha de pão
  • 2 colheres de sopa de páprica picante
  • 1 colher de chá de sal
  • azeite de oliva
COMO FAZER
Corte em anéis bem finos a lula limpa e sem pele (peça na sua peixaria de confiança).
Misture a farinha de pão (faço com pão amanhecido torrado), a páprica e o sal. Acrescente 1 colher de sopa de azeite nas lulas já cortadas e misture bem.
Passe as lulas na farinha, como uma milanesa. Coloque as lulas enfarinhadas numa forma, deixando-as bem separadas umas das outras.
Finalize com um fio de azeite sobre elas e coloque para assar em forno pré-aquecido a 200 graus, por 20 minutos. Após 10 minutos, vire as lulas para que fiquem douradas em todos os lados.
Sirva com salada de agrião (do tipo mini) e o molho de limão e maple syrup já postado aqui no My Yellow Pages.
TEMPO DE PREPARO: 30 minutos
SERVE: 6 pessoas
- See more at: http://www.myyellowpages.com.br/salada-de-lula/#sthash.DW77euAJ.dpuf

24 de jul de 2015

Cuidado ao Alugar

Muita gente vê as fotos das casas de pedra que sao belissimas por fora, mas por dentro... tem que ficar atento para nao cair em roubada. É o eterno o barato sai caro.
Quando estávamos procurando propriedade para fazer a Locanda foi exatamente assim, víamos as fotos das casas por fora, ficávamos encantados e ao fazer a visita, era uma decepção, tudo velho, sem conforto, banheiros apertados, cozinhas mínimas, afinal é casa de veraneio e  muita gente nao quer investir muitonelas, já que ficam cerca de 10 meses fechadas.
Portanto, peçam auxilio de profissionais ou se tiver dica de alguém que confie muito, pois gosto não se discute.










1 de jun de 2015

Molho Pesto *** Pesto Sauce

Com os cursos de culinária na Locanda, além de ajudar a professora vou aprendendo alguns segredinhos.
Empolguei mais ao ver meu majericao dando "sopa"no jardim, e pensei está na hora de ir para a panela.
Pesto é uma receita tradicional de Genova, simples e rápida de fazer.

  • 3/4 dentes de alho ( opcional)
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 xícara de chá de folhas de manjericão, fresco
  • 3 colheres de chá de pinoli ou castanha do pará, sem casca
  • 30 g de queijo pecorino e 40 g de queijo parmesão
  • 1/2 xícara de chá de azeite
  • Pimenta do reino a gosto

Misturo tudo no processador, por isso nao ralo os queijos. originalmente é feito no Pilão, mas assim é mais prático.

Coloquei em potinhos de vidro, para servir 4 pessoas, prefiro pois tenho receio que possa se estragar ao se abrir. 

Depois me contem :D




13 de mai de 2015

Como chegar na Locanda

Para não ter erro, com as instruçoes abaixo pode-se entender melhor onde estamos na Itália e como chegar. O bacana de esetar no interior é justamente passar por estas estradinhas vicinais, que são um encanto. De férias fuja das Auto- estradas.

De Roma:
Sainno do Aeroporto ou de Roma pegar a rodovia A1 para Roma / Florença - saída Orte - E45 para Terni / Perugia / Cesena - saída Todi / Orvieto - siga o sinal para Orvieto (ss 448) - depois de 4 km. vire à direita para Prodo / Titignano - depois de 3 km. vire à esquerda para Cordigliano: Após a placa do Borgo Cordigliano,  subir à direita, após o castelo é a terceira casa do lado esquerdo.

Fica mais facil se colocar as coordenadas no GPS.  No site da Locanda, fornecemos um mapa para imprimir.











9 de mai de 2015

Cipolla Rossa di Tropea

Vou ao supermercado para comprar apenas ovos e leite e me deparo com essa beleza da natureza, nao tive dúvidas e coloquei no cestinho.
Pesquiso e vejo todos os beneficios e mil receitas que se pode fazer.
Melhor dividir o link para que voces se deliciem com essa delicia.


A Itália é muito rica nao só de arte, cultura e monumentos mas também de alimentos, de variedades, de receitas, e do orgulho dos cidadãos em manterem suas tradições.

Pinterest 

Encontrado em paneesale.it



4 de mai de 2015

Feira de Antiguidades

Um de nossos programas prediletos e ir às feirinhas de antiguidades, compramos diversas coisas para a Locanda, aprendemos muito, aproveitamos para almoçar
 e conhecer novos lugares.
Este de Pissignano, acontece todo primeiro domingo de cada mês,  é um dos nossos preferidos,além da feirinha ser o máximo, tem esse jardim divino para visitar.

Para almoçar elegemos um restaurante em Trevi maravilhoso:




26 de abr de 2015

A Itália não é só a Toscana

Logicamente quem nunca veio à Itália fará os grandes centros primeiro: Roma, Firenze, Veneza..... A Toscana é uma regiao historicamente conhecida por suas cidades voltadas ao comércio e isso fica marcado até hoje, pois o marketing é forte, logico que tem o fator histórico, os vinhos e a bela paisagem, mas a Itália é muito além dos lugares mais turistiscos.
Para quem já conhece, digamos o básico, vale a pena explorar e conhecer novas regioes, nem falo da Umbria, onde a Locanda está, pois tenho escrito muito sobre ela.
Passamos dias lindos agora no sul da Itália, na Puglia e Basilicata. Conhecemos Matera, Otranto, Ostuni, Martina Franca, Alberobello, Locorotondo, Noci, Bari, uma infinidade de lugares belissimos.
Para fazer um roteiro indico no site da Locanda algumas agentes de turismo.
Para itinerários  e guias na Itália recomendo: http://locandadidoris.com/pt-br/passeios/
Antonella Giancoli: http://www.benarrivati.com/home.php
Esther Greco: guiaroma@grego.us
Cristina Bergamini: http://www.italiacombossa.com.br/
Alessandra Mallozzi: http://www.discoveringumbria.it/br/
Alberobello - Puglia

Lecce Barroca Puglia

Martina Franca - Puglia

Polignamo a Mare - Puglia

Matera - Puglia

8 de abr de 2015

Foligno * Umbria

Apesar de ser a terceira cidade mais importante da Umbria, Foligno é pouco conhecida.
Uma das poucas a ficar em planície ainda assim é cheia de histórias e tem lugares interessantíssimos para se visitar, perto de Spello e Assisi.
Os edificios do centro todos cor-de rosa sao lindos e os casaroes dos 1700/800 maravilhosos
É a cidade onde imprimiu a primeira Divina Comédia, 
Vale a visita para ver a igreja della Santissima Trinita in Annunziata  para ver a obra Calamita Cosmita de Gino de Dominicis.
E o Museu de Arte Contemporanea, ambos no centro histórico.
Sobre a Divina Comédia
e

Lugar delicia para tomar um café: 
Antico Caffe Della Piazza Piazza della Repubblica, 34







3 de abr de 2015

Exposiçao Valentino Fialdini

Amanhã é dia de festa em Todi e para nós também. A primeira exposiçao do Valentino na Itália.


As galerias UNONELL'UNICO e PALAZZO MORELLI FINE ART têm o prazer em convidar para a exposição Double Blocos de Valentino Fialdini na cidade de Todi, Itália.
O preview, coquetel e abertura da exposição serão realizados no sábado, dia 4 de abril, em duas galerias diferentes.





O evento terá início às 17h na galeria UNONELL'UNICO onde será apresentado o trabalho sem título de 2013, bastante adequado para o lugar histórico que nem sempre é aberto ao público. O espaço, originariamente, foi um templo romano dedicado a Marte, história e arquitetura  de 37 AC. Blocos de pedra e tijolos romanos formam o túnel da galeria, é nesse lugar em que as fotografias de peças de Lego retratadas por Valentino ficarão expostas e garantirão a expansão da perspectiva do ambiente. O espaço real combina bem com a imagem que simula uma parede que avança e que se abre para um outro mundo em que o espectador sente-se envolvido. A realidade física e a realidade fotográfica, por conseguinte, proporcionam uma continuidade ilusória e adequada para dar origem à uma nova identidade.

Às 18h30m, a exposição prossegue para o belíssimo salão da galeria de arte PALAZZO MORELLI FINE ART onde serão exposta uma série de obras de Valentino Fialdini, apresentada pela primeira vez na Itália. Esta dupla exposição marca o início da colaboração entre as duas realidades culturais diferentes que acontecem no território de Todi, na Perugia. Os espaços UNONELL'UNICO e PALAZZO MORELLI FINE ART são duas galerias com histórias e identidades distintas, porém com o objetivo comum em promover e reforçar os artistas que, graças a sua estadia em Todi, contribuem para garantir a fama internacional e manter a vida cultural ativa da cidade.

O título escolhido para a exposição é bem apropriado para descrever essa dualidade e essa divisão e, por outro lado, está indissoluvelmente ligada ao modus operandi do fotógrafo brasileiro, que recentemente se mudou com sua esposa Doris para a  zona rural de Cordigliano, emTodi. Com blocos de peças de Lego utilizados pelo artista, microambientes coloridos e tridimensionais são criados, fotografados e impressos em painéis de grande dimensão. Fialdini consegue dar uma nova vida e expandir, de forma ilusionista, estes microuniversos. O artista parte da lição em perspectiva de Brunelleschi e de todos os humanistas sobre Urbinati, a cidade ideal, e proporciona uma nova opção de valor e arte visual com cores brilhantes e iridescentes que dão às obras forte luminosidade e dinamismo. Através do rigor absoluto da grande perspectiva, flui uma nova energia.





1 de abr de 2015

La Pinolata

Esse bolo vai ter sempre para quem vir à Locanda, uma delicia e achei uma receita que dá pra fazer no Brasil
Coloquem no Google tradutor


Ingredienti:
Per la pasta:
  • 180 g di burro a temperatura ambiente
  • 50 g di zucchero semolato
  • 3 uova
  • 180 g di farina 00 Molino Chiavazza
  • ½ bustina di lievito
  • Una manciata di pinoli
Per la crema:
  • 3 tuorli
  • 50 g di zucchero
  • 25 g di farina Molino Chiavazza
  • 500 ml di latte intero
  • 2 cucchiai di uva passa messa a bagno in un bicchierino di vinsanto.

Preparazione:
Accendere il forno a 180°.
Preparare subito la crema perché deve essere fredda per farcire la torta.
Montare i tuorli con lo zucchero e la farina e versarci sopra il latte precedentemente portato a bollore.
Mettere sul fuoco e far addensare, sempre mescolando con la frusta.
Togliere dal fuoco, aggiungere l’uvetta ammollata e lasciar raffreddare senza coprire con la pellicola o altre accortezze, tanto la crema va dentro.
Con le fruste elettriche o con la planetaria, montare il burro (a temperatura ambiente) con lo zucchero fino a formare un composto spumoso.
Aggiungere le uova, incorporandone una alla volta, poi unire farina e lievito setacciati.
Imburrare uno stampo rotondo del diametro di 23 cm e stenderci metà del composto.
Sopra a questo spalmare la crema e ricoprirlo con l’altra metà del composto inserito nella sac a poche e distribuito a cerchi concentrici.
Rifinire il tutto con i pinoli e infornare per 40 minuti.
Lasciar raffreddare la torta per qualche minuto prima di sformarla.
Una volta fredda, si può spolverare con lo zucchero a velo, se gradite ... io la preferisco così!

18 de mar de 2015

Slow Food

A filosofia da Slow Food defende a necessidade de informação do consumidor, protege identidades culturais ligadas a tradições alimentares e gastronômicas, protege produtos alimentares e comidas, processos e técnicas de cultivo e processamento herdados por tradição, e defende espécies vegetais e animais, domésticas e selvagens. O alimento, portanto, deve ser bom, limpo e justo, o que significa que ele deve ser saboroso, deve ser produzido de forma a respeitar o meio ambiente e os preços devem ser justos, tanto para quem os produz, quanto para quem os consome.
Para saber mais:
http://www.slowfood.com/
http://www.fondazioneslowfood.it/
http://www.slowfoodbrasil.com/


Slow Food
 è una associazione internazionale non profit impegnata a ridare valore al cibo, nelrispetto di chi produce, in armonia con ambiente ed ecosistemi, grazie ai saperi di cui sono custodi territori e tradizioni locali

17 de mar de 2015

Curso de Culinária + Fotos

Que tal aprender a cozinhar e ainda a fotografar????
Essa será uma das propostas que teremos na Locanda nesse verão:
Além de aprender algumas receitas locais, Valentino ensinará os truques para fotografar os alimentos, com a tecnica que só os Fialdini's  sabem.
No final da aula teremos degustaçao do que foi aprendido com um bom vinho italiano.
De quebra aula de italiano de quem vir ensinar ;D


Para hóspedes da Locanda:
250 euros
Para nao hóspedes da Locanda
500 euros
Mais informaçoes pelo email:
doris1818@gmail.com